Operações de M&A em tempos incertos e como encontrar diamantes em uma rocha

Operações de M&A em tempos incertos, e como encontrar diamantes em uma rocha

Muito se falou nessas últimas semanas sobre o mundo empresarial e seu novo normal, com desenho de diferentes cenários de negócios, seja para o lado catastrófico de alguns setores da economia global, seja para o lado super otimista de visionários que prometem encontrar o pote de ouro no final do arco-iris, e nenhum deles analisou com detalhes o mundo com vistas aos projetos de Fusões e Aquisições, e como lapidar diamantes em rochas brutas.

Eu sempre enxergo o lado otimista, confesso, mas as minhas análises vêm de informações profundas de fontes seguras e confiáveis, e não somente dos exercícios de “achismo” que muitos vendem como sendo o Santo Graal. Os tempos atuais promovem uma reflexão diária sobre os modelos de trabalho, os canais de comunicação e vendas, as melhores práticas das grandes corporações, e principalmente, a difícil escolha de Sofia que nos toca todos os dias: segurar ao máximo os recursos existentes, buscar os recursos que faltam (mesmo que mais caros) para tentar crescer, fechar temporariamente os escritórios e fábricas que construímos, encerrar definitivamente o negócio que desenvolvemos (e que tinha um futuro próspero até 60 dias atrás), vender a empresa para quaisquer interessados e a qualquer valor, ou então associar-se ao concorrente, fornecedor, cliente, parceiro de negócios - entre outros players - como forma de manter-se ativo até que essa pandemia nos permita voltar a sonhar, planejar, investir, crescer e contribuir mais com as comunidades e sistemas que construímos?

Muitos amigos estavam no momento de pré-aposentadoria, ou de pré-venda de suas empresas, e com tudo isso que acontece, os planos e projetos tiveram que ser revistos, e muitas vezes postergados, deixando assim um “grande vazio” na mentalidade do empresário.

Eu, como disse antes, enxergo o cenário de médio e longo prazos (2020 & 2021) como o grande momento para a indústria de M&A, o que podemos chamar de “Perfect Storm”, ou seja, a tempestade perfeita para projetos de Fusão & Aquisição, tanto no Brasil como em nível global, pois as reflexões, pensamentos, planos e projetos acontecem, como em raras vezes na história atual, para todos os países e pessoas, todos os negócios e empresas, e esse pode ser o “seu momento”.

Operações-de-M&A-em-tempos-incertos,-e-como-encontrar-diamantes-em-uma-rocha-02

Claro que os processos de M&A sofrerão mudanças e revelarão adaptações frente ao “Tradicional Modelo de Valuation e Due Diligence” antes da pandemia. Hoje os processos deverão seguir alguns novos parâmetros, como:

  • Due Diligence mais complexa, por conta dos riscos de retomada dos negócios frente
    ao cenário global das empresas;
  • Uso de cláusula MAC (Material Adverse Change) mais frequente, por conta do
    momento atual das empresas frente aos desafios financeiros, operacionais e
    estruturais
  • Conhecimento Único do segmento onde a empresa-alvo atua, a fim de monitorar os
    principais indicadores do negócios, e melhor enxergar as oportunidades que se
    revelam
    Muitos me perguntam se posso ajudar com conselhos sobre o futuro, uma vez que navego
    em várias indústrias, em diversos países e regiões geográficas, e troco informações com
    muitos empresários e executivos-chave, e a minha resposta sempre vai na direção de que o
    momento pede as seguintes reflexões e ações:
  • Quais são os meus pontos fortes?
  • O que sei fazer de melhor?
  • Como posso fazer melhor que meus concorrentes?
  • O que buscam meus clientes?

O momento é de aumentar o seu “Estoque de Competências”, e um processo de M&A é o elemento central de uma estratégia de crescimento e valorização de uma organização. Aproveite para refletir, debater, estudar, criar, e decidir que um processo de Fusão e Aquisição pode ser a melhor alternativa para seu futuro posicionamento no mercado, com inúmeras vantagens e benefícios sobre os modelos tradicionalmente pensados de estratégia empresarial.

Autor: Fabio Levada, Diretor IBMerito e CEO Adavel.

Rolar para cima